01/08/19 09:12

Caixa Econômica Federal fecha cerca de 500 vagas de emprego só neste ano

515767-970x600-1.jpeg

De acordo com a Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), divulgada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), e com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), entre os meses de janeiro a junho deste ano, os bancos fecharam 2.057 postos de empregos em todo país, sendo a Caixa Econômica Federal responsável pelo fechamento de 489 vagas.

Tal fator expõe os empregados do banco 100% público a uma grande sobrecarga de trabalho em suas unidades, e, consequentemente, prejudica o atendimento ao público nas agências e afeta a qualidade de vida dos trabalhadores. A pesquisa apresenta também que, nos últimos anos, o banco acabou com 17 mil vagas de trabalho devido aos Programas de Demissões (PDV) e aposentadorias, que, até agora, não foram repostos, mesmo sendo uma das principais reivindicações da categoria bancária e entidades representativas.

Pauta de reivindicação

O 35º Conecef (Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal) que acontece hoje (1º) e amanhã (2), no Hotel Wyndham Garden Convention Nortel - Espaço Immensitá, em São Paulo, debaterá as questões relacionadas a sobrecarga de trabalho, a contratação de novos empregados, defesa da Caixa 100% pública, o combate à reestruturação e desmonte de direitos, a defesa do Saúde Caixa, da Funcef e dos aposentados, a saúde do trabalhador e condições de trabalho, luta contra a terceirização, a verticalização e o descomissionamento arbitrário e a defesa da Previdência.

Compartilhe