11/01/21 09:02

Caixa não vai calar as entidades associativas e sindicais

12c968cf-2bbe-4939-925e-28e08c8c37a9.jpg

No apagar das luzes de 2020, a Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal de São Paulo (Apcef/SP) e o Sindicato dos Bancários de São Paulo Osasco e Região foram notificados sobre ação movida pela direção da Caixa Econômica Federal contra as duas entidades.   


A investida se dá no momento em que as entidades representativas dos empregados da Caixa pressionam a direção do banco para recuar em medidas prejudiciais à categoria, como a cobrança por metas desumanas, e reivindicam melhorias das condições de trabalho, além de se posicionarem contrárias à agenda privatista imposta pelo governo, que promove o fatiamento do banco público e compromete seu papel social. 


Desde o início da crise sanitária causada pela Covid-19, o esforço incessante dos empregados da Caixa tem sido determinante para assegurar a proteção social a milhões de brasileiros que foram impactados economicamente. Mesmo sofrendo riscos de contaminação nas agências lotadas e com quadro reduzido de trabalhadores, cerca de 120 milhões de brasileiros foram atendidos com pagamento do auxílio emergencial e de outros benefícios emergenciais.  


Não é de hoje que as representações dos trabalhadores denunciam as condições precárias de trabalho na Caixa e reivindicam mais valorização e respeito aos direitos dos empregados. Com a pandemia da Covid-19, problemas como a falta de pessoal, extrapolação de jornadas e cobranças de metas abusivas se agravaram, provocando maior adoecimento entre os bancários. 


É papel das entidades associativas e sindicais defender os direitos e condições de trabalho dignas aos bancários da Caixa. Isso tem sido feito há anos e graças a essa atuação os trabalhadores do banco obtiveram conquistas históricas, como a jornada de seis horas, o direito à sindicalização, Saúde Caixa, PLR Social, dentre outras. 


Essa não é a primeira vez que o banco tenta reprimir as reivindicações dos trabalhadores e agora usa a Justiça para atingir seu objetivo. 


Não vamos deixar de cumprir com nosso dever de representar os trabalhadores da Caixa e repudiamos veemente o ataque à Apcef/SP e ao Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, ou a qualquer outra entidade que se posicione contrária as medidas arbitrárias da gestão do banco. 


Estamos na luta contra a retirada de direitos dos trabalhadores e em defesa da Caixa 100% pública! 


#MexeuComACaixaMexeuComOBrasil #Caixa100%pública #PrivatizaNÃO

 

Compartilhe