30/03/21 14:06

Dia Nacional de Luta contra a COVID na Caixa

 

Insalubridade nas agencias Caixa na pandemia _3_.png

O cenário é de pânico generalizado. Os números pelo Brasil todo só aumentam e o país já é o segundo no mundo com mais casos, atrás apenas dos Estados Unidos. Na Caixa, a cada dia surgem mais e mais relatos de que empregados do banco, terceirizados e clientes foram mortos ou estão intubados em decorrência da COVID-19. Os trabalhadores seguem temerosos por sua segurança e saúde, tudo isso enquanto a segunda fase de distribuição do auxílio emergencial se aproxima e com ela o provável aumento no fluxo de pessoas dentro das agências, que já vem sendo espaços insalubres de alto risco de contaminação.

Frente a esse cenário, é fundamental que as entidades representativas da categoria bancária se mobilizem com veemência, uma vez que a própria diretoria do banco já demonstrou que a saúde do quadro associativo não está entre as suas maiores prioridades. Dessa forma, urge um Dia Nacional de Luta contra a COVID-19 na Caixa, com paralização nas agências ou não, em que a categoria toda se una para mostrar à direção do banco e às autoridades que a saúde dos bancários não pode ficar em segundo plano e que precisam se responsabilizar e tomar providências urgentemente. É momento de união das entidades representativas para uma luta organizada. 

"Não podemos mais aceitar tamanha negligência das autoridades e normalizar um cotidiano de pânico generalizado. Situações graves de surtos já chegaram ao nosso conhecimento por conta da condição nas agências. Por esses e outros motivos e antes que a situação piore ainda mais é que a APCEF/RJ defende que o movimento sindical e todas as entidades representativas dos trabalhadores da Caixa se unam em uma só corrente e organizem o 'Dia Nacional de Luta contra a COVID-19 na Caixa'", reforça o presidente da APCEF/RJ, Paulo Matileti. 

 

Compartilhe