23/03/20 10:23

Entidades pressionam e Caixa limita atendimento nas agências

Atendimento Caixa.jpeg

Ontem, 22 de março a Caixa divulgou que em decorrência da pandemia causada pelo Covid-19, a partir de hoje, segunda-feira, 23 de março, vai liberar 70% do quadro das agências para trabalho home office e os 30% restantes trabalharão em regime de escala, sendo mantidos apenas os serviços essenciais (saque INSS sem cartão, saques dos seguros Desemprego e Defeso sem cartão e senha e saques do Bolsa Família e outros benefícios, também para quem está sem cartão e sem senha).

O anúncio da Caixa veio após os insistentes cobranças das entidades representativas dos trabalhadores finalizado com o ofício enviado na sexta-feira, 20, pelo Comando Nacional dos Bancários cobrando medidas para pôr fim às filas e aglomerações no banco, que colocavam em risco a saúde dos empregados e clientes.

A Caixa informou ainda que vai antecipar a campanha de vacinação contra a gripe para os empregados, que ocorrerá em abril. Também foi anunciado que o banco adquiriu álcool em gel para ser distribuído às unidades que não estão conseguindo comprar o produto nos comércios locais. A Caixa reforçou que deverão ser colocados em trabalho remoto os empregados que se enquadram nas seguintes condições: gestantes e lactantes; trabalhadores com mais de 60 anos de idade; portadores de diabetes e doenças cardiovasculares (como hipertensão), pulmonares e imunodepressoras; empregados em tratamento de câncer e pessoas com deficiências.

“As medidas atendem as reivindicações que vinham sendo feitas à direção da Caixa de forma sistemática, ao longo dos últimos dias, pelos trabalhadores e as entidades representativas”, observa o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. 

“As medidas resolvem boa parte dos atuais problemas. Elas resguardam a saúde dos empregados.  Mas vamos continuar fiscalizando e acompanhando a situação, especialmente em relação aos 30% dos bancários que continuarão prestando atendimento (presencial) nas agências”, ressalta Serrano.

“A Diretoria da APCEF/RJ entende que as medidas divulgadas pela Caixa no domingo, atendem as reivindicações feitas até agora pelas entidades representativas dos trabalhadores. Porém, o acompanhamento da pandemia e seus riscos aos empregados e clientes serão mantidos para que se possa avaliar se o protocolo anunciado pela Caixa precisará de ajustes ou não”, disse Paulo Matileti, Presidente da APCEF/RJ.

     Confira o resumo das novas medidas adotadas pela Caixa:

✔Autorização para que 70% dos empregados das agências trabalhem em home office: esses empregados deverão fazer atendimento via WhatsApp e demais atividades operacionais das agências de forma remota;

✔Os demais 30% dos empregados vão trabalhar nas agências sob regime de escala semanal para atendimentos essenciais;

✔Obrigatoriamente, devem trabalhar em home office: gestantes ou lactantes; adultos mais de 60 anos; portadores de doenças como diabetes, doenças cardiovasculares, pulmonares e imunodepressivas, etc; em tratamento de câncer;

✔Cada agência terá um número de Whatsapp corporativo para contato dos clientes com a equipe;

✔Envio de SMS para clientes elegíveis para Pausa e resposta também por SMS;

✔Antecipação da campanha de vacinação contra a gripe e aquisição emergencial de álcool em gel para as agências que não estão conseguindo adquirir localmente.

Sobre o atendimento:

Todas as agências da Caixa devem, a partir de hoje (23), atender exclusivamente para:

✔Saque INSS sem cartão;

✔Saque Seguro Desemprego e Defeso sem cartão e senha;

✔Saque Bolsa Família e outros benefícios sem cartão e senha;

✔Pagamento do Abono Salarial e FGTS sem cartão e senha;

✔Desbloqueio de Cartão e Contas;

✔Abastecimento e processamento de depósitos realizados nas ATM's.

Compartilhe