09/06/21 11:43

Governo mira patrimônio da Funcef e de outros fundos de pensão

WhatsApp Image 2021-06-08 at 13.33.55.jpeg

A política de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes tem mostrado claramente e a todo momento seus interesses privatistas. Dentre eles, está a tomada da gestão e do patrimônio dos fundos de pensão, como a Funcef, e a transferência desse poder para os bancos.

Hoje, são cerca de 290 fundos de pensão fechados que movimentam pelo menos R$ 1 trilhão. Claro que esse patrimônio chamaria a atenção do governo e do mercado privado, uma vez que os fundos são lucrativos do ponto de vista econômico. O que se faz necessário entender, entretanto, é que esse patrimônio tem por objetivo garantir o futuro dos participantes ativos, particularmente no caso da Funcef, e não deve atender a nenhum interesse que não seja o deles.

Os trabalhadores da Caixa que fazem parte da Funcef, especialmente, investem no fundo porque estão em busca de uma aposentadoria mais digna e justa após tantos anos de dedicação. Infelizmente, o governo e o Ministério da Economia não estão interessados em entender isso, e tentam a todo custo colocar as mãos no que é patrimônio dos trabalhadores.

"Estamos cansados dessa política suja que só visa o mercado, os lucros, e nunca os empregados. Não podemos deixar que isso continue. É preciso escolher muito bem quem nos representa na Funcef, assim como quem nos representa no governo federal, e estar sempre fiscalizando e cobrando medidas que sejam de interesse dos trabalhadores, sejam eles ativos ou aposentados", pontuou o presidente da APCEF/RJ, Paulo Matileti.

Compartilhe