12/03/21 11:38

Negociações entre Comando e Fenaban não avançam o suficiente

WhatsApp Image 2021-03-12 at 11.35.18 AM.jpeg

Nesta quinta-feira (11), quase um ano depois da primeira reunião entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) sobre medidas de proteção contra a COVID-19 para a categoria bancária, as entidades se reuniram novamente para debater caminhos em meio ao pior momento da pandemia até então. Mas a Fenaban não atendeu às principais demandas da categoria e as negociações se estendem. 

Em relação à prioridade bancária no Plano Nacional de Vacinação - atrás dos grupos de risco: idosos e profissionais da saúde - a Federação deu aceno positivo indicando que irá apoiar sindicatos e reforçar pedido junto ao poder público. Agora, sobre as demandas de visitas externas, expansão do teletrabalho e redução das metas, os avanços esperados não foram feitos e adiaram resolução. Em relação à diminuição dos horários das agências, nada foi feito para a os bancários da Caixa, uma vez que o banco dará início a nova fase de distribuição do auxílio emergencial. Para outras instituições financeiras, houve redução do horário de atendimento até 15h. Demais reivindicações deverão ter resposta da Federação ainda nesta sexta-feira (12). 

É fundamental que as demandas sejam atendidas o mais rápido possível, visto que os bancários estão trabalhando sem parar desde o começo da pandemia para atender a população brasileira. E a situação da COVID-19 no país parece piorar a cada dia, grande parte do território em alta de casos, superlotação em hospitais e o medo do colapso do sistema de saúde. No Rio de Janeiro, os números de casos sobem e o de óbitos no estado chegou a 34.083 nesta quinta-feira (11). Precisamos de respostas urgentemente.

Compartilhe