09/02/21 11:12

Os bancos públicos devem ter responsabilidade social

WhatsApp Image 2021-02-09 at 11.11.03.jpeg

Em meio à pandemia do novo coronavírus, os bancos públicos aproveitaram um momento de maior movimentação para o digital para fechar agências e realizar demissões em massa. Dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostram que, só entre janeiro e setembro de 2020, a Caixa e o Banco do Brasil em conjunto fecharam 2.562 postos de trabalho. Em contrapartida, esses dois bancos somaram um lucro de R$ 17,5 bilhões. Essa disparidade entre lucros e demissões mostra um descaso pela responsabilidade social das instituições, que em plena pandemia e crise econômica contribuem para uma intensificação do problema do desemprego no Brasil, além de deixar populações (geralmente de regiões periféricas) sem acesso a agências próximas dos bancos públicos.

A Caixa, especificamente, por ser um banco 100% público (e lutamos para que continue assim), tem uma função social que deve ser mantida frente aos milhões de brasileiros que dependem dela. A ganância e busca incessante da diretoria desse e outros bancos não pode ser maior do que essa função social. Esse tipo de "corte de gastos" disfarçado de modernização é na verdade um ataque a essas instituições públicas e seu dever social, e prejudica os empregados que continuam na ativa, por estarem sobrecarregados e submetidos a situações abusivas; os desligados, que agora se encontram no desemprego e em situação de vulnerabilidade; e a população em geral, que tem seu acesso ao banco público dificultado. 

Compartilhe